Maternidade

Alice

Confesso que nunca fui dessas meninas que sonhavam em ter filhos! Sempre gostei de crianças; mas filhos, não pensava em tê-los tão cedo, afinal, meu sonho era ser uma advogada de sucesso.

Conheci meu marido aos 15 anos de idade, e juntos estamos desde então, tivemos nossas briguinhas de adolecente, daquelas de quem se descobre e amadurece juntos! Mas sempre foi ele, SEMPRE!

Em 2010 ele já morava sozinho e decidimos que passariamos a morar juntos!

Não nos casamos civilmente, ou religiosamente, nos casamos de alma, de coração,  eramos novos, duros, e o que mais queríamos era estar juntos, e assim fizemos, juntamos nossas escovas de dentes e começamos a nossa aventura!

Em 2012 aquela vontade de não ter filhos tão cedo mudou, e mudou drasticamente! Era ela pedindo para nascer, a vontade que tinha de ser mãe foi tão intensa, que tenho certeza que era ela!

Engravidei no segundo mês de tentativa, em novembro de 2012. Foi uma gestação tranquila, com desejos, enjôos, sono,  muito sono, e muito amor.

Ela chegou em uma cesárea de emergência, por conta de eu ter perdido todo o líquido, (mas essa história eu conto depois); com 37 semanas,  2,680gr, 46cm as 20:33 chegou minha passarinha.

Pequenina, linda, de pele branquinha, cabelos pretos arrepiados, e olho cinza, era a menina mais linda da maternidade! E não é por que eu sou a mãe, mas ela era mesmo!

E foi assim, de uma maneira bem resumida que me encontrei,  que descobri o meu propósito nessa vida: ser mãe!

E ah, se teremos mais filhos? Não, nossa familinha é bem completa, e cheia de amor mesmo que “só” nós 3!

Karina.

Advertisements
Receitas

Bolinho de Chuva

Pra começar o meu livro de receitas, escolhi uma das receitas que mais lembra minha infância.

Quase todos os finais de semana ia dormir na casa da minha madrinha e ela quase sempre fazia bolinho de chuva! Um dos maiores motivo de briga entre eu e minha prima que era “aspirador” de bolinho de chuva, enquanto eu ainda estava no segundo, ela já tinha comido quase a travessa inteira!

Cresci e hoje como mãe, não podia deixar de fazer bolinho  de chuva pra minha filha! Chove e lá vou eu fritar os bolinhos, redondinhos, crocrantes por fora, macios por dentro, polvilhados de açúcar e canela… Acho que ela vai ter boas memórias desses bolinhos, não é?!

Existem várias receitas de bolinho de chuva na internet, mas eu particularmente prefiro a tradicional, ou pelo menos a que acredito der tradicional… Rsrsrs…

Você vai precisar de:

  • 1 ovo
  • 1/3 xícara de açúcar
  • 2 xícara de farinha de trigo
  • 1 colher de chá de fermento
  • Cerca de 1/2 de leite
  • Óleo para fritar +- 1 litro
  • Açúcar e canela para polvilhar

Mistura tudo em um refratário até ficar homogêneo e depois é só fritar!

A  grande jogada do bolinho de chuva ser fácil de fritar, ficar redondinho e virar sozinho na panela é o ponto que a gente deixa a massa, ela não pode ser molenga, tem que ser uma massa bem firme, pra tirar com duas colheres. o óleo tem que ser o suficiente para o bolinho ficar 100% imerso e deve estar bem quente antes de colocar a massa, mas cuidado, por que óleo muito quente vai fazer com que o bolinho queime por fora e fique cru por dentro!

Quando eu faço para o café da manhã, não coloco açúcar e canela, sirvo assim:

IMG_20170825_092439.jpg

Uma das coisas que mais gosto do bolinho de chuva é que ele é super versátil! Você pode colocar pedacinhos de banana na massa, servir com calda de brigadeiro, doce de leite, com coco radado, você também pode tirar o açúcar da receita e fazer bolinhos saldagos, e servir com catupiry, requeijão… Muito legal, né?!

Por aqui a gente prefere o bolinho simples, com açúcar e canela, e você, como você prefere o bolinho de chuva?

Karina.